Economia

Comércio eletrônico movimentou RS 22,5 bi em 2012

Da Redação ·
O varejo online registrou faturamento de R$ 22,5 bilhões no ano passado, crescimento nominal de 20% em relação a 2011 de acordo com pesquisa do e-bit em parceria com o Buscapé. Os dados ficaram dentro da estimativa divulgada pela e-bit no começo de 2012. De acordo com Pedro Guasti, diretor geral da e-bit, a evolução foi impulsionada principalmente por ações promocionais das lojas virtuais e incremento de vendas de produtos de maior valor agregado no segundo semestre de 2012. "Além de ter recuperado o fôlego, contido no primeiro semestre de 2012 em função da dificuldade do governo em estimular a economia, a segunda metade do ano conseguiu equilibrar a balança com incremento de vendas de produtos de maior valor como smartphones, tablets e notebooks", observa. O tíquete médio no segundo semestre foi de R$ 346 ante uma média de R$ 338 nos primeiros seis meses do ano passado. Segundo Guasti, outro fator histórico que colaborou para o incremento no faturamento foi o maior número de datas sazonais do segundo semestre e o peso do Natal. "Além de contar com o Dia dos Pais e o Dia das Crianças, no final do ano, o Natal veio novamente como a data sazonal mais acentuada e que contribuiu com maior volume de vendas, totalizando R$ 3,06 bilhões", revelou. Guasti também avalia que a Black Friday se consolidou de vez no Brasil como uma nova data sazonal e rendeu números recordes na reta final do ano. No dia 23 de novembro, foram faturados R$ 243,8 milhões em bens de consumo nas vendas online, em apenas 24 horas. Um valor 143,8% maior do que em 2011, quando os ganhos somaram R$ 100 milhões. Ao todo, foram realizados ao longo do ano passado 66,7 milhões de pedidos, um volume 24,2% maior do que o registrado no ano anterior. O varejo online atingiu 10,3 milhões de novos entrantes. Com isso, já são mais de 42,2 milhões de pessoas que fizeram, ao menos, uma compra online até hoje no Brasil, conforme levantamento da e-bit.
continua após publicidade