Economia

Cesta básica mantém tendência de alta em fevereiro

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Cesta básica mantém tendência de alta em fevereiro
Cesta básica mantém tendência de alta em fevereiro

SÃO PAULO, SP, 7 de março (Folhapress) - Os preços da cesta básica subiram em 15 das 18 capitais pesquisadas pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), conforme informou hoje a entidade.

As maiores altas aconteceram no Recife (8,35%), Fortaleza (7,22%) e João Pessoa (7,11%). Por outro lado, houve recuo nas cidades de Vitória (0,63%), Goiânia (0,56%) e Brasília (0,24%).

Preço

Em fevereiro, São Paulo continuou sendo a capital onde se apurou o maior valor para a cesta básica (R$ 326,59). Em seguida, ficaram Porto Alegre (R$ 318,16), Florianópolis (R$ 314,46) e Manaus (R$ 314,18).

Já as cidades com os menores valores médios foram Aracaju (R$ 238,40), Campo Grande (R$ 269,38) e Salvador ( R$ 270,04).

Salário

Com base no custo apurado para a cesta de São Paulo, o Dieese estima que o valor do salário mínimo deveria ser de R$ 2.743,69 ao mês, ou seja, 4,05 vezes o mínimo de R$ 678 que entrou em vigor a partir de janeiro.

Em janeiro, o mínimo necessário era menor, equivalendo a R$ 2.674,88, ou 3,95 vezes o piso então vigente, de R$ 622,00.

Em fevereiro de 2012, o valor era ainda menor, R$ 2.323,21, o que representava 3,74 vezes o mínimo de então (R$ 622,00).
 

continua após publicidade