Economia

Sindicato relata vazamento da Petrobras na Bacia de Campos

Da Redação ·

RIO DE JANEIRO, RJ, 18 de fevereiro (Folhapress) - A plataforma do campo de Pampo, na Bacia de Campos, teve sua produção suspensa na tarde de sábado para verificação de um suposto vazamento de óleo no mar, segundo informações de trabalhadores recolhidas e divulgadas pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense. O vazamento teria ocorrido na sexta-feira. Procurada por meio de sua assessoria de imprensa, a Petrobras não confirmou o acidente até agora nem estimou o volume do óleo lançado supostamente ao mar. Tampouco se pronunciou sobre a parada da plataforma. O sindicato diz que, assim que soube do acidente, fez contato com a gerência de SMS (Segurança, Meio Ambiente e Saúde) da Petrobras na bacia de Campos e que a companhia confirmou o vazamento. O acidente seria de pequenas proporções -aproximadamente 30 litros de óleo. Um acidente desse tipo não precisa se comunicado nem à ANP (Agência Nacional do Petróleo) nem ao Ibama. "Inicialmente a empresa informou ter estancado o vazamento no período da manhã deste domingo, mas como uma nova mancha foi encontrada na parte da tarde, foi determinada a parada de produção para verificar as causas do problema e a sua abrangência", diz o sindicato em nota. Segundo o Sindipetro-NF, os órgãos de fiscalização do meio ambiente foram comunicados sobre o caso. Procurado, o Inea (Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro) disse desconhecer o suposto acidente.  

continua após publicidade