Economia

Em dia de pouca oscilação, dólar sobe, mas segue abaixo de R$ 2

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 4 de fevereiro (Folhapress) - Em um dia de pequena oscilação, os negócios terminaram hoje com o dólar perto da cotação máxima, acompanhando o mercado externo.

Ainda assim, a moeda não teve força ultrapassar os R$ 2, patamar que, para operadores, deixou de ser piso para se transformar em teto da banda cambial informal do BC (Banco Central). O dólar à vista, que serve de referência para as negociações no mercado financeiro, fechou em alta de 0,27%, a R$ 1,993.

O dólar comercial, usado em transações entre o Brasil e o exterior -como importações e exportações e remessa de divisas de empresas estrangeiras para os países de origem-, subiu 0,30%, para R$ 1,995.

Analistas de mercado também fizeram hoje um leve ajuste na projeção para a inflação neste ano e agora esperam que o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) encerre 2013 em 5,68%. A previsão consta do boletim Focus, divulgado pelo Banco Central semanalmente. Na última edição do relatório, a previsão para o índice de preços usados como referência para as metas de inflação estava em 5,67%. A elevação desta semana já é a quinta seguida feita pelos analistas. A meta oficial de inflação do governo é de 4,5%, com margem de dois pontos para cima ou para baixo.
 

continua após publicidade