Economia

Copel espera reajuste de tarifa próximo a zero

Da Redação ·
 TCU apontou que as concessionárias obtinham receita maior para cobrir a Parcela A
fonte: AE- Paraná
TCU apontou que as concessionárias obtinham receita maior para cobrir a Parcela A

 A Companhia Paranaense de Energia (Copel) trabalha com a expectativa de um reajuste de tarifas próximo a zero ou até negativo em junho, período em que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologa seu índice, disse o presidente da empresa, Rubens Ghilardi, hoje, durante teleconferência com analistas.
 

continua após publicidade

O executivo explicou que a expectativa está baseada na variação da energia de Itaipu, que sofre interferência da cotação do dólar, e no novo cálculo de reajuste tarifário que resolveu um problema da "Parcela A", que considera custos não administrados pelas distribuidoras.
 

O Tribunal de Contas da União apontou que as concessionárias obtinham receita maior para cobrir a "Parcela A" nos anos em que o consumo de energia superava a taxa projetada pela Aneel nas tarifas. Conforme o TCU, este valor adicional não era devolvido aos consumidores, o que levou a Aneel a discutir um aditivo aos contratos com as distribuidoras.