Economia

Empréstimo para energia eólica aumenta 4%, diz BNDES

Da Redação ·

RIO DE JANEIRO, RJ, 22 de dezembro (Folhapress) - O BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) vai fechar o ano com um volume de empréstimos ao setor de energia eólica superior ao de 2011, quando houve o maior salto de recursos para esse segmento -de R$ 808 milhões em 2010 para R$ 2,3 bilhões. Confirmando a vocação do país para a energia renovável, o banco encerra 2012 com R$ 2,4 bilhões em recursos desembolsados para projetos do setor, após mais um desembolso anunciado na última terça-feira. O BNDES liberou um financiamento de R$ 300 milhões para a construção de 15 parques eólicos na Bahia, que terão capacidade para gerar 386 MW (megawatts) e demandarão investimentos totais de R$ 1,4 bilhão, incluindo linha de transmissão associada. Os recursos serão destinados a 15 SPE (Sociedades de Propósito Específico) controladas pela Renova Energia S/A, empresa constituída em 2006 por investidores brasileiros. Os parques eólicos entrarão em operação em 2013 e 2014 e serão instalados em cinco municípios do semiárido baiano: Guanambi, Pindaí, Igaporã, Caetité e Urandi. Os investimentos incluem a aquisição de 230 aerogeradores produzidos no país e preveem a criarão de cerca de 14 mil empregos diretos e indiretos durante as obras. Após a conclusão dos parques, o total de postos de trabalho será de 3.900. O empréstimo-ponte foi estruturado para possibilitar o apoio do BNDES já na fase inicial das obras de implantação dos parques, os quais já contam com licença de instalação.  

continua após publicidade