Economia

Saldo de emprego formal até novembro é o menor desde 2009

Da Redação ·

Por Renata Agostini BRASÍLIA, DF, 19 de dezembro (Folhapress) - O Brasil criou 46.095 mil novos postos de trabalho com carteira assinada em novembro, resultado 7,9% a mais do que em novembro do ano passado (42.735). Porém, o saldo de criação de empregos formais no ano ficou em apenas 1,771 milhão, o menor desde 2009. Os dados foram divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho e Emprego, a partir dos números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Em outubro, a criação de empregos formais havia decepcionado o governo. Naquele mês, foram geradas 66.988 novas vagas, o pior resultado para um mês de outubro desde 2008. Nas contas dos técnicos do Ministério do Trabalho, o saldo seria de pelo menos 100 mil novos postos. O ritmo mais baixo de criação de novos postos de trabalho reflete a desaceleração da economia brasileira, que deve crescer apenas 1% este ano, segundo as estimativas do relatório Focus, do Banco Central, que reúne as projeções dos analistas de mercado. Dos oito principais setores pesquisados, seis tiveram redução do número de vagas. Os setores de serviços e de comércio foram os únicos com saldo positivo de contratações, 41.538 e 109.617, respectivamente. O setor com pior desempenho foi o da construção civil, com diminuição de 41.567 vagas formais.  

continua após publicidade