Economia

Tecnologia é mais utilizada para guardar documentos, diz estudo

Da Redação ·

Por Lucas Vettorazzo RIO DE JANEIRO, RJ, 13 de dezembro (Folhapress) - As empresas brasileiras ainda utilizam softwares de computador muito mais para fazer a gestão eletrônica de seus documentos do que para desenvolver novos produtos e serviços, por exemplo. A informação integra a pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Empresas (TIC Empresas), divulgada nesta quinta-feira (13) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Tanto nas grandes quanto nas pequenas empresas o uso da tecnologia ainda é mais direcionado para a parte burocrática do que para a área criativa. No questionário da pesquisa, o IBGE listou dez tipos de softwares eletrônicos, com aplicações distintas, e pediu que as empresas marcassem quais elas consideravam como prioritários nos negócios. As companhias puderam marcar mais de uma opção. Das micro empresas (1 a 9 funcionários) pesquisadas, a gestão eletrônica de documentos foi marcada em 85,6% dos questionários, enquanto o desenvolvimento de produtos e serviços, apenas 7,4%. Em empresas de 10 a 19 funcionários, a tendência se mantém em uma relação de 85,1% para 10,6%. A proporção é bem parecida em empresas de 20 a 49 empregados --84,5% e 14%. Quanto maior a empresa mais ela utiliza a tecnologia para sua parte criativa. O uso mais intenso, contudo, não é suficiente para inverter a tendência. Das companhias pesquisadas com 50 a 499 funcionários, 87,6% marcaram a gestão eletrônica de documentos e 22,9%, a criação de novos produtos e serviços. Nas de porte ainda maior (com mais de 500 funcionários), a relação ficou em 87,6% e 40,5%. É a primeira edição da pesquisa TIC Empresas. Foram entrevistadas 17.444 empresas públicas e privadas em todo território nacional ao longo de 2010. A mostra separou as companhias por quantidade de funcionários e áreas de atuação.  

continua após publicidade