Economia

Dilma não aceita sugestão de revista de demitir Mantega

Da Redação ·
A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira que não levará em consideração proposta da revista britânica "The Economist", de demissão do ministro da Fazenda, Guido Mantega, por conta do baixo crescimento da economia. "Nós todos aqui somos a favor da liberdade de imprensa. Então não tem nenhum senão a dizer sobre o direito de qualquer revista ou jornal falar o que quiser. Só quero me manifestar que em hipótese alguma o governo brasileiro eleito pelo voto direto vai ser influenciado pela opinião de uma revista que não seja brasileira", disse Dilma. Para a presidente, diante da crise gravíssima que o mundo atravessa, com países tendo taxas de crescimento negativas, escândalos e quebra de bancos, não é correto esse tipo de atitude. "Eu nunca vi nenhum jornal propor a queda de um ministro", afirmou. "Nós estamos crescendo a 0,6% nesse trimestre. Iremos crescer mais no próximo trimestre. Então a resposta é: de maneira alguma eu levarei em consideração esta, digamos, sugestão. Não vou levar" "Vocês não sabem que a situação deles (da Grã-Bretanha) é pior do que a nossa? Pelo amor de Deus, desde 2008", afirmou. Não temos crise de dívida soberana. A nossa relação dívida PIB é de 35% e a inflação está sob controle", comparou a presidente, ao término da reunião de cúpula do Mercosul.
continua após publicidade