Economia

Justiça suspende demissões do Santander em São Paulo

Da Redação ·





Por Thiago Santos

SÃO PAULO, SP, 6 de dezembro (Folhapress) - A desembargadora Rilma Aparecida Heleutério, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, concedeu hoje uma liminar que suspende demissões sem justa causa não homologadas pelo Santander.

A sentença foi promulgada em audiência de conciliação hoje entre o banco e o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

O pedido foi feito pelo sindicato pela suspeita de que, nesta semana, 5.000 funcionários seriam demitidos em todo o país.

O banco confirmou que no mês de dezembro 415 funcionários seriam desligados em São Paulo, mas alegou não ter dados no momento sobre outras regiões.

A desembargadora solicitou a lista com os nomes de todos os 415 desligados (dez são pedidos de demissão) para avaliar se a liminar será mantida.

A lista deverá ser entregue pelo Santander até amanhã.

O representante do banco Alessandro Tomao, afirmou que não houve comunicado anterior do número de dispensas por considerar que o volume está dentro da normalidade. "O número, inclusive, é 15% inferior ao do mesmo período do ano passado."

A presidente do sindicato, Juvandia Moreira, disse estar satisfeita com a decisão. "É a primeira vez que o banco coloca dados concretos sobre a mesa."
 

continua após publicidade