Economia

Superavit primário tem queda de 77% em setembro

Da Redação ·





Por Mariana Schreiber

BRASÍLIA, DF, 29 de outubro (Folhapress) - A economia do governo para pagar juros da dívida voltou a registrar forte queda em setembro. Segundo o Tesouro Nacional, o superavit primário feito pelo governo federal caiu para R$ 1,256 bilhão no mês passado, valor 77% menor que o obtido em setembro de 2011.

No acumulado do ano, o valor economizado soma R$ 54,8 bilhões e está 27% abaixo do registrado nos primeiros nove meses do ano passado. Dentro do governo, já é dado como certo que a meta de superavit primário para 2012 não será cumprida.

O objetivo inicial era que a União economizasse R$ 96,97 bilhões para pagar juros da dívida neste ano. Somado ao esforço de Estados e municípios, o superavit primário deveria chegar a R$ 139,8 bilhões, ou 3,1% do PIB.

A queda do superavit é reflexo do descompasso entre o crescimento das receitas e despesas.

O volume que entra no caixa da União vem crescendo em ritmo fraco neste ano, por causa da desaceleração econômica e da decisão do governo de cortar impostos para tentar reanimar a atividade.

Já os gastos continuam subindo com força, refletindo o forte reajuste do salário mínimo e o esforço do governo para ampliar os investimentos.

A receita líquida do governo ficou em R$ 70,4 bilhões em setembro, uma alta de apenas 2,3% ante o mesmo mês do ano passado. A despesa total, por sua vez, foi de R$ 69,2 bilhões no mês passado, uma alta de 9% em relação há um ano antes.

No acumulado do ano até setembro, a receita líquida cresceu 6,9% para R$ 642,4 bilhões, enquanto a despesa total subiu mais, 11,8%, para R$ 587,7 bilhões.
 

continua após publicidade