Economia

Parlamento Europeu barra Yves Mersch no BCE

Da Redação ·
O Parlamento Europeu rejeitou hoje a indicação do presidente do banco central de Luxemburgo, Yves Mersch, para a Comissão Executiva do Banco Central Europeu (BCE). "Por uma margem apertada, o plenário confirmou a rejeição da candidatura de Yves Mersch para a Comissão Executiva do BCE", disse o Parlamento em comunicado. A nomeação já tinha sido rejeitada esta semana pelo Comitê de Assuntos Econômicos e Monetários da Casa. Embora a aprovação do Parlamento seja desejada na nomeação de dirigentes do BCE, o Legislativo não tem pode de vetar as indicações feitas pelo Conselho Europeu, que representa os chefes de Estado e governo da União Europeia. A Comissão Executiva do banco central, que tem seis cadeiras, faz parte do Conselho da instituição, que reúne ainda os 17 presidentes dos bancos centrais nacionais da zona do euro. O Parlamento Europeu se opôs à nomeação de Mersch porque defende que o BCE tenha mulheres nas suas divisões mais elevadas. Segundo uma fonte da UE, o Conselho Europeu vai avançar com a indicação do presidente do banco central de Luxemburgo mesmo com a rejeição do Parlamento Europeu. "O Conselho vai tomar ciência da opinião negativa, mas existe uma urgência. Essa cadeira vaga precisa ser preenchida", comentou a fonte ouvida pela Dow Jones. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade