Economia

Reino Unido cresce 1% no terceiro trimestre e sai da recessão

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 25 de outubro (Folhapress) - A economia do Reino Unido cresceu 1% no terceiro trimestre e saiu da recessão pela primeira vez em nove meses. Este é o maior crescimento em cinco anos, impulsionado pela atividade econômica gerada durante os Jogos Olímpicos de Londres, em agosto. Segundo relatório do Escritório Nacional de Estatísticas britânico, a economia ficou estável na comparação anual. Os dois números estão acima da expectativa dos analistas, que esperavam uma alta do PIB (Produto Interno Bruto) de 0,6% em relação ao trimestre anterior e contração se comparado com o ano passado. A venda de ingressos para as competições esportivas em Londres representaram um quinto da alta semestral e ajudaram a economia a se recuperar após o feriado extraordinário para comemorar os 60 anos de reinado de Elizabeth 2ª, em junho. O primeiro-ministro David Cameron comemorou o índice, mas disse que ainda há muito a fazer. "Esses números do PIB mostram que estamos no caminho correto e que nossa economia está se recuperando." O ministro das Finanças, George Osborne, que também recebeu com satisfação o resultado, lembrou que o país continua "enfrentando muitos desafios no interior e no exterior". Ele voltou a defender as "duras decisões" de ajuste para reduzir a dívida. Crescimento fraco Excluindo esses efeitos extraordinários, economistas disseram que o crescimento da economia britânica foi fraco e que obstáculos provenientes da zona do euro devem agir como um peso nos próximos meses. No período, a produção do setor de serviços britânico --que responde por mais de três quartos do PIB-- subiu 1,3% no terceiro trimestre, depois de cair 0,1% no segundo. Esse foi o crescimento trimestral mais forte desde o terceiro trimestre de 2007. A produção industrial cresceu 1,1%, a alta mais forte desde o segundo trimestre de 2010. A construção --que responde por menos de 7% do PIB-- contraiu 2,5%.  

continua após publicidade