Economia

Seguradoras criticam criação da 'Segurobras'

Da Redação ·
A criação pelo governo federal da Agência Brasileira de Fundos e Garantias (ABFG), apelidada de "Segurobras", foi alvo de críticas de executivos de algumas das maiores seguradoras do País presentes ao IV Encontro de Corretores de Seguros do Estado do Rio de Janeiro (Enconseg). "Pode ser que ela se restrinja a seguros de garantia excepcional, mas há sempre uma ameaça de que isso possa ser expandido. Não acho bom", disse o presidente da Porto Seguro, Jayme Garfinkel, arrancando aplausos da plateia. Para Garfinkel, o fato de o governo ser o regulador do setor pode dar à "Segurobras" vantagens em relação às demais companhias, criando uma concorrência quase imbatível. O presidente da SulAmérica Seguros, Patrick Larragoiti, afirma que a criação de uma estatal de seguros é desnecessária e que o setor privado tem plenas condições de oferecer níveis de retenção e produtos adequados ao mercado nacional. "O governo procura várias formas de acelerar o crescimento, mas muitas não são necessárias", disse. Já o presidente da Bradesco Seguros, Marco Antônio Rossi, acredita que o setor privado de seguros está preparado para enfrentar a concorrência, seja ela externa ou interna. "Para nós, a criação da 'Segurobras' não alterou nada", disse.
continua após publicidade