Economia

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem 3 mil

Da Redação ·
O número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego caiu 3 mil na semana encerrada em 15 de setembro, para 382 mil, após ajustes sazonais, segundo informou hoje o Departamento do Trabalho dos EUA. Analistas ouvidos pela Dow Jones esperavam uma queda maior, de 9 mil solicitações. Os dados da semana anterior foram revisados em alta, para 385 mil, da leitura original de 382 mil. De acordo com o Departamento de Trabalho, este dado foi influenciado pela passagem do furacão Isaac pela costa do Golfo do México, que paralisou a produção de petróleo na região. A média móvel de pedidos feitos em quatro semanas - calculada para suavizar a volatilidade do dado - subiu 2 mil, para 377.750, o maior nível desde a semana encerrada em 30 de junho. Na semana até 8 de setembro, o número total de norte-americanos que recebiam auxílio-desemprego recuou 32 mil, para 3,272 milhões. A taxa de desemprego para trabalhadores com seguro-desemprego foi de 2,6% na semana até 8 de setembro, inalterada na comparação com a taxa revisada da semana anterior. Nos EUA, as regras para distribuição do auxílio-desemprego variam de Estado para Estado e nem todos os desempregados têm direito ao benefício. As informações são da Dow Jones
continua após publicidade