Economia

Ministério de Minas e Energia estuda reduzir PIS/Cofins para etanol

Da Redação ·





Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, RJ, 17 de setembro (Folhapress) - O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Marco Antônio Almeida, disse hoje que estuda reduzir a incidência de impostos como PIS e Cofins no etanol, para estimular a produção.

Ele disse que "em breve, no momento certo", o governo irá anunciar também o aumento da mistura do etanol na gasolina dos atuais 20% para 25%.

Sem precisar quando seriam feitos os anúncios, Almeida confirmou que o ministério pensa em tomar medidas que incentivem a produção -que vem registrando sucessivas quedas- em função de fatores como clima, safra mais fraca, concorrência com o preço do açúcar e da gasolina.

A alta do açúcar no mercado internacional desviou parte da produção da cana de açúcar e a estabilidade no preço da gasolina, controlado pelo governo, afastou o consumidor do etanol.

Ele disse, porém, que a desoneração não resolveria o problema da competitividade com a gasolina -"apenas daria mais fôlego para a indústria", disse.
 

continua após publicidade