Economia

11ª rodada de petróleo continua 'no aguardo', diz MME

Da Redação ·
O secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia (MME), Marco Antonio Martins Almeida, lamentou nesta segunda-feira não poder trazer ao evento Rio Oil & Gas o anúncio para a realização da 11ª rodada de licitações de áreas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Segundo ele, a rodada ainda depende da aprovação do projeto de lei de royalties que tramita no Congresso. "Continua no aguardo", disse ele, considerando a rodada um ponto importante para o desenvolvimento da indústria. "Temos plena consciência da dificuldade que as empresas estão vivendo". Além de trabalhar para a realização de leilões de áreas, Almeida disse que o governo quer equacionar a produção de etanol no curto prazo e de biodiesel no curtíssimo prazo. De acordo com ele, o País já tem capacidade instalada de produção suficiente para elevar de 5% para 10% a mistura de biodiesel ao diesel, precisando apenas de ajustes, como na área de produtores familiares. Almeida representou o ministro Edison Lobão, que não pôde comparecer por pendências do novo pacote ao setor elétrico. Em uma abertura fortemente marcada pela reclamação do setor com a falta de leilões, não há ministros presentes. O ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, a presidente da Petrobras, Graça Foster, e o governador do Rio, Sergio Cabral, também não comparecerão.
continua após publicidade