Economia

Liquidação renova tensão entre bancos de menor porte

Da Redação ·
A liquidação do Cruzeiro do Sul e do Prosper traz dúvidas sobre a saúde de outros bancos menores, avaliam analistas ouvidos pela Agência Estado. Há dúvidas sobre a eventual existência de mais problemas e sobre o modelo de negócio seguido por algumas instituições financeiras. O consenso no mercado é de que o processo de reestruturação dos bancos de menor porte não terminou e novas associações, aquisições e parceiras devem ocorrer nos próximos meses. Dados do Banco Central do primeiro trimestre mostram que ao menos quatro bancos de menor porte ainda precisam ser capitalizados. Ainda segundo o BC, duas instituições ainda não apresentaram os balanços auditados do primeiro e do segundo trimestre de 2012 - BVA e Rural. Os bancos não são obrigados a publicar balanços a cada trimestre, mas precisam fazê-lo no site do BC. Na avaliação de analistas, o atraso na entrega desses resultados é um dos fatores que ajudam a alimentar rumores sobre a saúde de instituições financeiras. O presidente do banco BVA, Ivo Lodo, disse ao Estado que o balanço dos dois trimestres será divulgado nos próximos 10 dias. "Fizemos vários ajustes em provisões e em relação a exercícios anteriores que acabaram atrasando o trabalho da auditoria", explicou. Ele frisou que os números do BVA referentes aos dois primeiros trimestre de 2012 estão disponíveis no site do BC. Mas são dados sem o carimbo da auditoria externa. Lodo também reafirmou que o banco terá uma capitalização de R$ 300 milhões até o fim de setembro. O Banco Rural informou, por meio da assessoria de imprensa, que "a publicação do balanço está prevista para ser realizada entre os dias 20 e 30 deste mês". "O atraso se deveu ao fato de o banco estar aguardando a conclusão de um aumento de capital que acaba de ser homologado pelo Banco Central." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
continua após publicidade