Economia

BR Foods diz que especulação com safra aumenta custos do setor

Da Redação ·





Por Mariana Carneiro

SÃO PAULO, SP, 14 de setembro (Folhapress) - O presidente da BR Foods, José Antônio Fay, afirmou hoje que a especulação sobre os efeitos do clima sobre a safra de soja do Brasil pode adicionar pressão nos preços dos grãos, matéria-prima da produção de carnes de suínos e aves.

"O Brasil nem plantou a safra e já existe especulação de que está muito seco, que o plantio está atrasado, que o estoque de passarinho é baixo. E isso pode forçar ainda mais os custos nos próximos meses", disse.

A definição sobre a real disponibilidade de grãos para os produtores de suínos e aves, diz Fay, vai ocorrer apenas por volta de dezembro, quando a safra brasileira estiver encaminhada.

"Como isso [o desempenho da safra brasileira de soja] tem impacto na indústria de alimentos como um todo, vamos ouvir muita conversa sobre o que ocorrerá no mundo depois dessa quebra gigantesca de safra nos EUA", disse o presidente da empresa.

Ele prevê que os problemas climáticos provocarão escassez de proteína no futuro, não apenas o de aves e suínos, mas também de carne bovina. "O mundo vai ter escassez de disponibilidade de proteína. Vai ter [carne] mas a um custo mais alto, o que diminui a oferta".

Isso ocorre, segundo ele, porque tanto Brasil quanto EUA -os maiores produtores mundiais- passam por problemas climáticos.

Desoneração

Fay afirmou que a desoneração da folha de pagamentos do setor, anunciada ontem pelo governo, vai ser positiva para a BR Foods. Ele não soube precisar, contudo, o efetivo desconto de imposto que a empresa terá.

"O custo do trabalho estava acima da produtividade. Na medida em que o governo reduziu o custo do trabalho, a gente recupera competitividade sem abrir mão do motor de crescimento do mercado interno, que é a força de salários", disse.
 

continua após publicidade