Economia

Pagamento de empréstimos do Cruzeiro do Sul permanece inalterado

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 14 de setembro (Folhapress) - Os clientes com empréstimos do Cruzeiro do Sul, que foi liquidado hoje, terão de continuar pagando os saldos devedores normalmente. Caso haja mudança no lugar de pagamento -fechamento de agências- os correntistas serão informados pelo liquidante, responsável pela recuperação de ativos para pagamento das dívidas, sobre o novo local. Não haverá mudança também para o empréstimo consignado, que continuará sendo descontado da folha de pagamentos. O Banco Central decretou hoje a liquidação do Banco Cruzeiro do Sul após o fracasso das negociações para a venda da instituição ao Santander. Sem um comprador, o FGC (Fundo Garantidor de Créditos) recomendou a liquidação do banco, confirmada nesta manhã pelo Banco Central. O Cruzeiro do Sul teve um rombo contábil de R$ 3,1 bilhões e está com patrimônio negativo. A instituição tem 0,25% dos ativos do sistema financeiro nacional e 0,35% dos depósitos. Com a liquidação, os credores terão de reclamar os pagamentos na Justiça. O FGC garante a cobertura integral de depósitos até R$ 70 mil e mais os CDBs que foram comprados com garantia especial, conhecidos como DPGE. Segundo o Banco Central, cerca de 35% dos depósitos do Cruzeiro do Sul contam com a garantia do FGC, que deve desembolsar R$ 1,9 bilhão para as coberturas.  

continua após publicidade