Economia

Mantega diz que não deixará que ação do Fed valorize o real

Da Redação ·

Por Mariana Schreiber BRASÍLIA, DF, 13 de setembro (Folhapress) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que não deixará que o real se valorize novamente devido à nova rodada de injeção de dólares na economia anunciada hoje pelo Fed (banco central dos EUA). O Fed anunciou a compra de US$ 40 bilhões por mês em títulos lastreados em hipotecas, em uma ação de duração ilimitada. Essa medida, apelidada de QE3, ou "quantitative easing", ("relaxamento monetário", em tradução livre) tem como objetivo injetar recursos nos bancos para reduzir os juros, estimular o crédito e acelerar o crescimento da economia. No entanto, parte desses recursos pode "vazar" para outros países, por meio de investidores estrangeiros, provocando a valorização de outras moedas. "Nós estaremos atentos para as possíveis repercussões com essa nova expansão monetária praticada pelo banco central americano. Se houver alguma entrada indesejável de recursos no Brasil, no curto prazo nós tomaremos as medidas adequadas. Não deixaremos ocorrer uma valorização do real por causa dessas medidas", disse Mantega. O ministro lembrou que esse já é o terceiro quantitative easing anunciado pelo Fed nos últimos anos e que, ainda assim, a cotação do dólar ante o real subiu neste ano para cerca de R$ 2 devido às medidas do governo. "O desejável seria que esses recursos monetários que estão se expandindo no mercado americano fossem para a produção americana, e não que fossem para atrapalhar os mercados emergentes, até porque poderia viabilizar um crescimento maior da economia americana e isso seria bom para todo mundo", disse.  

continua após publicidade