Economia

Apenas 15 indústrias se beneficiarão com corte na energia, diz Aneel

Da Redação ·





Por Julia Borba

BRASÍLIA, DF, 13 de setembro (Folhapress) - Levantamento da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) mostra que apenas 15 empresas poderão ser beneficiadas pelo corte de 28% no valor da energia a partir do ano que vem.

Segundo a informações da agência reguladora, este é o número total de grandes companhias, com consumo superior a 230 kv (quilovolt), como siderúrgicas, que podem ser beneficiadas com a maior redução de preços.

Este número, segundo a Aneel, foi levantado em junho deste ano e não leva em consideração a quantidade de unidades que essas empresas possam ter espalhadas pelo país, portanto, o número real dessas unidades consumidoras pode ser pouco maior.

Medida

No início da semana, a presidente Dilma Rousseff anunciou pacote de medidas para reduzir o preço da energia para consumidores e indústria.

Ela assinou uma medida provisória que inclui: a renovação das concessões com vencimento entre 2015 e 2017 e a redução de encargos que são hoje aplicados no setor.

Por meio dessas medidas, a presidente afirmou que haverá uma redução média no preço da energia, para consumidores residenciais, de 16,2%. Hoje, eles representam 70,7 milhões de unidades de consumo.

Para as indústrias, o corte anunciado pelo governo poderá variar de 19% a 28%.

O maior número de empresas beneficiadas, no entanto, está na faixa de consumo que vai até 44 kv, ou seja, com desconto máximo de 20%. Nesta média de consumo, se enquadram atualmente 173.557 indústrias.

Acima desses limites, porém, com redução das faturas de energia entre 20% e 28% estão apenas 773 indústrias.

A Aneel justificou que grandes indústrias, nas maiores faixas de consumo, também podem comprar energia no mercado livre. Portanto, não serão beneficiadas pela medida e não foram incluídas no levantamento.

 

continua após publicidade