Economia

Produtividade do País não vence importados, diz Abramat

Da Redação ·
O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), Walter Cover, afirmou nesta quarta-feira que a indústria nacional mostrou avanço da produtividade para competir com o crescimento das importações nos últimos anos. "Em um primeiro momento, as importações induziram a uma melhora na produtividade", afirmou. A melhora, no entanto, não teve fôlego suficiente para garantir um bom nível de concorrência a longo prazo, ponderou. De acordo com a pesquisa divulgada pela Abramat em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), a indústria brasileira de materiais teve ganhos de produtividade de 4% ao ano, em média, entre 2005 e 2008. Após esse período, porém, a pressão excessiva da concorrência externa, favorecida pela valorização cambial, somada ao quadro de crise internacional, reverteu o avanço nos ganhos de produtividade. Cover também lembrou que a indústria nacional é afetada por fatores internos, como custos de logística, energia e tributação. Além isso, a chamada "guerra dos portos" contribuiu para agravar o quadro e reduzir ainda mais o preço dos importados praticados no mercado brasileiro.
continua após publicidade