Economia

Merkel: decisão mostra parceria entre Alemanha e Europa

Da Redação ·
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que a decisão do Tribunal Constitucional do país de permitir a ratificação do Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, na sigla em inglês) ilustra a disposição do seu governo de assumir responsabilidade pela saúde da Europa. "A Alemanha está enviando mais um sinal forte para a Europa e outras regiões: a Alemanha está aceitando sua responsabilidade como a maior economia e um parceiro confiável da Europa", disse Merkel ao Bundestag, o parlamento alemão, durante um debate sobre orçamento. Segundo Merkel, o tribunal aprovou o ESM sob o espírito "da cooperação de todas as instituições, especialmente o Bundestag". "É por isso que eu digo que esse é um bom dia para a Alemanha e é um bom dia para a Europa", declarou. No entanto, a Europa não está cooperando suficientemente, alertou a chanceler. "Nós temos de dar continuidade à união econômica e fiscal", afirmou, acrescentando que o Pacto Fiscal também aprovado hoje pelo tribunal alemão é uma medida nesse sentido, mas "não é suficiente". "Nós fizemos um progresso inicial para resolver a crise", disse Merkel, reiterando, porém, sua opinião de que a Europa não pode ser uma união de transferência. A chanceler observou ainda que o plano anunciado pelo Banco Central Europeu (BCE) na semana passada para comprar bônus soberanos no mercado secundário está dentro do mandato da instituição e é ligado a condições. "Nós vemos isso como apoio ao nosso trajeto", afirmou Merkel. "A Alemanha é o motor do crescimento" europeu, destacou a chanceler. "A Alemanha está indo bem", com crescimento robusto até agora neste ano e com o desemprego no nível mais baixo desde a unificação em 1990, acrescentou. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade