Economia

Inspetores rejeitam parte do plano de austeridade grego

Da Redação ·
Os inspetores dos credores internacionais em visita à Grécia rejeitaram, neste domingo, partes do plano de austeridade da Grécia, forçando a coalizão do governo a buscar novos cortes de gastos para atender à demanda da troica, composta pela Comissão Europeia (CE), Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE). Os inspetores rejeitaram cerca de 2 bilhões de euros (US$ 2,6 bilhões) de cortes propostos e medidas para aumentar receita que o governo esperava que ajudassem a cumprir as metas orçamentárias nos próximos dois anos, segundo representantes gregos. Líderes de partidos da coalizão terão uma reunião na quarta-feira para tentar entrar em acordo sobre o tema. Mais cedo neste domingo, o ministro das Finanças da Grécia e representantes da CE, do FMI e do BCE tiveram reunião para discutir as novas medidas, dizendo que o encontro havia sido positivo. A troica demanda 13,5 bilhões em cortes no orçamento para liberar parcela do programa de 173 bilhões de euros. A Grécia precisa de um relatório positivo da troica para obter a próxima parcela de ajuda. Se os inspetores chancelarem os cortes mais recentes, Atenas obterá 31,5 bilhões de euros no próximo mês. O relatório da troica será divulgado antes da reunião dos ministros europeus de Finanças, em 8 de outubro. As informações são da Dow Jones.
continua após publicidade