Economia

Para Augustin; concessões reduzirão custo Brasil

Da Redação ·
O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, negou hoje, em entrevista à Agência Estado, que haja algum tipo de "privatização" no programa de concessões que o governo lançou. Segundo ele, o programa visa criar um ambiente econômico no qual, com a parceria da iniciativa privada, se possa ter uma infraestrutura a custo baixo barato. O secretário disse que o governo está muito otimista com a capacidade de o programa conseguir reduzir o custo Brasil de forma significativa com tarifas mais baixas. "O governo vem trabalhando como uma das suas prioridades a redução de custo da economia brasileira, que pode ser feita de várias maneiras, para termos um conjunto de tarifas da área de infraestrutura com preços menores", destacou. Segundo ele, esse objetivo está refletido na modelagem desenhada. Augustin avalia que, no caso das ferrovias, a participação do Estado é muito importante para reduzir o risco. "Nós estamos permitindo com a compra da capacidade de carga do poder público e a sua venda subsequente que haja um investimento com risco pequeno", disse o secretário. Em sua avaliação, isso é fundamental para que o investidor possa participar do empreendimento. Ele destacou que a modelagem desenvolvida nas concessões é a de que não haja o pagamento de outorgas e visa propiciar a maior concorrência possível. "Nós temos em algumas áreas ainda estruturas do ponto de vista legal muito complexas. No caso de portos há uma complexidade muito grande. É preciso fazer uma estudo amplo do ponto vista de alterações que possam ser feitas para melhorar o sistema", acrescentou.
continua após publicidade