Economia

Desembolsos crescem 5,6% em julho

Da Redação ·





Por Venceslau Borlina Filho

RIO DE JANEIRO, RJ, 6 de setembro (Folhapress) - As medidas de estímulo adotadas pelo governo no primeiro semestre começaram a refletir sobre as operações de crédito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Balanço divulgado hoje pela instituição aponta crescimento de 5,6% (R$ 14,3 bilhões) na liberação de recursos (desembolsos) em julho em relação ao mesmo período do ano passado.

Mesmo assim, no acumulado do ano (janeiro a julho), os desembolsos registram queda de 2% na comparação com o ano anterior. Segundo o presidente do banco, Luciano Coutinho, essa situação deve se inverter com os dados de agosto.

De acordo com o balanço divulgado, os desembolsos foram puxados pelos investimentos da indústria. A alta verificada no mês foi de 133% (R$ 7,6 bilhões) em relação ao mesmo período de 2011. Entre os destaques da indústria estão a área mecânica, metalurgia, química e petroquímica.

As consultas cresceram 73% (R$ 22,4 bilhões) e as aprovações, 37,6% (R$ 14,3 bilhões). Nas operações destacaram-se a indústria mecânica, metalurgia, química e petroquímica.

Na área de infraestrutura, as aprovações aumentaram 40%, com ênfase para construção, energia elétrica e transporte ferroviário. Nas consultas do setor de infraestrutura, o crescimento foi maior, de 147%, com destaque para as áreas de telecomunicações e transporte ferroviário.
 

continua após publicidade