Economia

Greve faz IBGE mudar cálculo trabalhista do IPCA

Da Redação ·
A greve de servidores no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) alterou em agosto a metodologia de cálculo do aumento no custo de empregados domésticos e mão de obra para pequenos reparos. Os dados do Rio de Janeiro referentes a junho não foram entregues, portanto os técnicos da Coordenação de Índices de Preços tiveram que estimar a tendência da série de rendimentos para agosto a partir dos dados de maio, informou o IBGE. A coordenadora de Índices de Preços, Eulina Nunes dos Santos, explicou que os dois itens costumam ser calculados com base na série de rendimentos da Pesquisa Mensal de Emprego. A partir dos dados da última pesquisa, os técnicos estimam a evolução do rendimento para os dois meses seguintes. "Isso se faz normalmente porque os dados da PME são um pouco mais defasados do que os do IPCA. Quando divulgamos agosto, a PME está com os dados disponíveis de junho", contou Eulina. "No caso do Rio, que não tinha os dados de junho, foram estimados em vez de dois meses à frente, três meses à frente." Como resultado na mudança na metodologia, o item empregado doméstico passou de uma alta de 1,37% em julho para 1,11% em agosto. O item mão de obra para pequenos reparos subiu de 0,39% em julho para 0,56% em agosto. O IBGE informou que as demais regiões que integram a pesquisa seguiram o procedimento regular, sendo estimados apenas dois meses à frente, com base nos rendimentos de junho efetivamente coletados através da PME.
continua após publicidade