Economia

Empresas investem 11% a mais em infraestrutura no primeiro semestre

Da Redação ·





Por Julia Borba

BRASÍLIA, DF, 1 de setembro (Folhapress) - As empresas de telecomunicações investiram R$ 10 bilhões no primeiro semestre deste ano para melhoria dos serviços, segundo o SindiTelebrasil, sindicato que representa as operadoras de telefonia.

O montante seria 11% superior às aplicações feitas em igual período do ano passado com a expansão das redes e da cobertura, por exemplo.

A ampliação dos investimentos pelas empresas foi uma das condições impostas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para liberação das vendas de três das maiores empresas de telefonia móvel do país, que foram punidas com a interrupção das vendas por 11 dias, há pouco mais de um mês.

TIM, Claro e Oi, segundo a agência, apresentaram os piores resultados de atendimento em diversas áreas do país.

A baixa qualidade da prestação dos serviços foi identificada pela agência ao monitorar a quantidade de falhas ocorridas nas ligações em curso, a dificuldade dos usuários para completar ligações e no alto índice de reclamações registradas na Anatel.

Vivo, Sercomtel e CTBC também foram obrigadas a apresentar um plano de melhorias à agência. O documento também tinha de apresentar um plano para os investimentos futuros, mês a mês. Todos os dados deverão ser acompanhados pela agência reguladora. Os resultados serão divulgados de três em três meses.

2011

Ainda segundo o SindiTelebrasil, durante todo o ano de 2011 foram investidos cerca de R$ 22 bilhões, o que representou o segundo maior volume anual de investimentos da história das telecomunicações.

Desde a privatização das telecomunicações, em 1998, as prestadoras privadas dizem ter investido mais de R$ 260 bilhões, incluindo nesse montante o pagamento de outorgas para prestação de serviços.

Atualmente, o número de usuários dos serviços de telecomunicações chega a 333 milhões, considerando telefonia fixa e móvel, banda larga e TV por assinatura.

Tributos

Os usuários dos serviços de telecomunicações pagaram R$ 29,7 bilhões em tributos apenas no primeiro semestre deste ano. O total é 32% superior ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o balanço do SindiTelebrasil, isso significa que a cada hora foram pagos R$ 6,8 milhões em impostos.

O SindiTelebrasil defende que os impostos representam impacto de 46% sobre os preços dos serviços. O ICMS seria o grande vilão.

De todo o montante recolhido pelo governo até junho deste ano, R$ 10,6 bilhões foram com ICMS, imposto que segue para os governos estaduais.

Em 2011, os gastos com o mesmo tributo chegaram a alcançar R$ 32,4 bilhões, maior valor já registrado pelo setor.
 

continua após publicidade