Economia

FecomercioSP aponta mais famílias endividadas em 2011

Da Redação ·

A proporção de famílias endividadas no País cresceu 6,39% entre 2010 e 2011 e passou de 58,58% no fim de 2010 para 62,5% no encerramento do último ano. A informação é da Radiografia do Endividamento das Famílias Brasileiras, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), que analisou dados de todas as capitais entre janeiro de 2010 e dezembro de 2011.


No período analisado, o volume da dívida teve um aumento de 11,57% nas capitais, passando de R$ 145,1 bilhões em 2010 para R$ 161,9 bilhões no encerramento de 2011. O valor do último ano equivale a R$ 13,5 bilhões em dívidas por mês.


O rendimento das famílias endividadas no período também aumentou, passando de R$ 491,5 bilhões para R$ 549,2 bilhões, ou R$ 45,8 bilhões por mês. O crescimento de 11,7% no rendimento permitiu que o brasileiro, apesar de endividado, comprometesse parcela ligeiramente menor da renda com dívidas. Na média das capitais, a parcela de renda comprometida passou de 29,53% para 29,49%. De acordo com a FecomercioSP, os economistas mais conservadores consideram saudável ter até um terço da renda comprometida com dívidas.


O levantamento também indicou que o número de famílias inadimplentes foi 2 pontos porcentuais menor, passando para 22,9% do total. Além disso, houve retração no total de famílias que afirmaram não ter condições de pagar as dívidas total ou parcialmente. Em 2011, 8% da população se encontra nessa situação, em dezembro de 2010 essa proporção era de 8,9%.


Capitais - Na cidade de São Paulo, 47% das famílias tinham dívidas em dezembro de 2011. Em números absolutos, a capital paulista é a que tinha maior quantidade de famílias endividadas - mais de 1,6 milhão. No período analisado, de 2010 para 2011, o total de endividados na região recuou 0,27%.


A capital com maior proporção de famílias endividadas é Curitiba (90,3%). O resultado de 2011 é 42,4% superior ao de 2010. O maior aumento na quantidade de famílias com dívidas, contudo, foi registrado em Florianópolis: 88,8% das famílias na capital catarinense estavam endividadas em dezembro de 2011, número 45,6% maior do que o de 2010.


Aracaju encabeça o ranking das capitais que apresentaram recuo no endividamento, com queda de 11,1% no número de famílias com dívidas entre 2010 e 2011. No final de 2011, 75,8% das famílias de Aracaju possuíam dívidas. Em números absolutos, Salvador foi a que registrou maior número de famílias que quitaram dívidas, numa redução de 9,24% do total de endividados, que chegou a 66,2%.

continua após publicidade