Economia

IPI menor para linha branca é prorrogado; móveis são incluídos

Da Redação ·
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem (26) a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)
fonte: Arquivo
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem (26) a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem (26) a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os eletrodomésticos da linha branca. A desoneração estava em vigor desde janeiro e acabaria no final deste mês. O benefício foi prorrogado por três meses, até o final de junho.

continua após publicidade
continua após publicidade

O ministro também retirou o IPI para a linha de móveis por três meses, até então o imposto era 5%. Segundo Mantega, uma edição extra do Diário Oficial da União colocará a medida em vigor ainda hoje. As desonerações atingem também os revestimentos laminados, que tiveram a alíquota do imposto zerada, luminárias e lustres que passou de 15% para 5%, e os papéis de parede, de 20% para 10%.

O Ministério da Fazenda prevê que o governo deixará de arrecadar R$ 489 milhões com as desonerações. Em contrapartida, os setores beneficiados não poderão demitir trabalhadores. Segundo Mantega, as medidas são para reativar a economia que já apresenta sinais de recuparação.

continua após publicidade

Depois do anúncio, o ministro foi para uma reunião com empresários na sede da Federação das Indústrias de Estado de São Paulo (Fiesp).