Economia

Linha branca ficará 20% mais cara com IPI

Da Redação ·
Linha branca ficará 20% mais cara com IPI
fonte: Tribuna do Norte
Linha branca ficará 20% mais cara com IPI
continua após publicidade

O fim da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para eletrodomésticos da linha branca, já preocupa o setor varejista de todo o País, inclusive de Apucarana, que teme uma forte desaceleração nas vendas, que representam, em média, até 35% do total das negociações da maioria dos lojistas deste segmento.

continua após publicidade

O benefício fiscal, que começou a valer em 1º de dezembro, está previsto para terminar no próximo dia 31.


Sem a prorrogação, todos os preços devem ser reajustados a partir de abril. Em dezembro, o fogão teve a alíquota de 4% baixada para zero; a geladeira, de 15% para 5%; a máquina de lavar, de 20% para 10%; e o tanquinho, de 10% para zero.

continua após publicidade


Ariovaldo Tebaldi, gerente das lojas Colombo, afirma que a volta do imposto pode ter reflexos negativos para as vendas ao longo do ano. Mesmo admitindo uma estabilidade nas negociações destes produtos após o período de crescimento no final do ano, ele diz que qualquer aumento de preços pode retrair ainda mais o movimento.

Para ele, proposta do setor varejista de manter o benefício até 31 de setembro, ou, na melhor hipótese, 31 de dezembro, incluindo também a linha de móveis, vai garantir que o setor ganhe um novo impulso. Dos produtos mais procurados da linha branca, ele cita os refrigeradores, que custam em torno de R$ 1,5 mil, e máquina de lavar, de R$ 999. “Hoje, os clientes da classe C são os que mais têm aproveitado a redução do IPI”, conta. Na loja, ele diz que a linha branca representa até 25% das vendas totais e 15% são de móveis.