Economia

Greve dos trabalhadores dos Correios atinge 24 estados, diz sindicato

Da Redação ·
 Servidores dos Correios entram em greve por 16% de reajuste
fonte: Google - imagem ilustrativa
Servidores dos Correios entram em greve por 16% de reajuste

.Os funcionários dos Correios de 24 estados entraram em greve por tempo indeterminado a partir de 0h desta quarta-feira (14), segundo informou o diretor da Federação dos Trabalhadores dos Correios, José Gonçalves de Almeida.

continua após publicidade

"Só não conseguimos falar com as capitais de dois estados, Mato Grosso do Sul e Roraima, mas temos a adesão de 32 do total de 35 sindicatos da categoria que existem no país. Vai ser uma greve bastante forte, que vai afetar principalmente a distribuição", disse o diretor da federação.

continua após publicidade

Segundo Almeida, os trabalhadores reivindicam aumento salarial de R$ 400, reajuste no vale-refeição, contratação de 21 mil trabalhadores em todo o país e pagamento de perdas salariais, dentre outras propostas.

continua após publicidade

Ainda não há nenhuma assembleia marcada entre sindicalistas e a diretoria dos Correios, de acordo com a entidade. Por meio de nota enviada nesta manhã, os Correios disseram que trabalham para garantir o atendimento à população.

Veja a nota dos Correios na íntegra:

continua após publicidade

"Os Correios ofereceram todas as condições necessárias para o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho 2011/2012. Apesar de todos os esforços da empresa, a paralisação foi deflagrada a partir desta quarta-feira (14).

A ECT trabalha para normalizar a situação o mais rápido possível e está adotando uma série de medidas que garantem o atendimento à população brasileira: contratação de recursos, realocação de pessoal, realização de horas-extras e trabalho nos finais de semana.

Os Correios colocam-se à disposição de todos os veículos de imprensa para dar informações sobre a situação e reafirmam seu compromisso de empresa pública empenhada em garantir o acesso de todos os cidadãos brasileiros ao serviço postal e contribuir para o crescimento do país."