Cotidiano

Violência obstétrica: Shantal pede inquérito contra obstetra Renato Kalil

Da Redação ·

Após vazamento de áudio e vídeos em que relatava um caso de violência obstétrica que teria sofrido por parte do médico Renato Kalil, a influenciadora Shantal Verdelho entrou com requerimento de inquérito policial para apurar os fatos ocorridos durante o parto de sua filha, no dia 13 de setembro deste ano. Ela registrou o pedido na 27ª DP da cidade de São Paulo nesta terça-feira, 14, informou a assessoria em nota.

continua após publicidade

No conteúdo vazado de um grupo privado, a influenciadora conta que teria sido xingada pelo obstetra durante o parto e que ele teria falado de suas partes íntimas para o marido de forma pejorativa. "Quando a gente assistia ao vídeo do parto, ele (Renato) me xingava o trabalho de parto inteiro. Ele fala: 'porr*, faz força. Filha da mãe, ela não faz força direito. Viadinha. Que ódio. Não se mexe, porr*'", conta Shantal no áudio.

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) abriu nesta segunda-feira, 13, um processo interno de apuração sobre as denúncias. Procurado pela reportagem acerca das acusações contidas nos áudios e vídeos, Renato negou e afirmou que tomará 'providências jurídicas' por 'ataques à sua reputação', por meio de nota.

continua após publicidade

A assessoria de Shantal informa, ainda, que a influenciadora solicitou sigilo no processo de investigação 'para que seja preservada sua vida pessoal e todo constrangimento que são consequentes destes fatos'.

Relembre o caso

Em trecho do vídeo vazado, é possível ver o médico dizendo para Shantal 'fazer força' soltando um palavrão, que ela rebate: "Eu estou fazendo. Eu sou a maior interessada nisso". O vídeo do parto foi gravado por seu marido, Mateus. "Depois que eu vi tudo, foi muito horrível. Quando mostrei o vídeo pra minha mãe e pra minha terapeuta, todo mundo chorou. Foi um show de horrores", diz a influenciadora na gravação.

continua após publicidade

Ela afirma, ainda, que o médico a teria 'rasgado com a mão' pois tinha a intenção de provar que ela deveria fazer a episiotomia, um procedimento que consiste em uma incisão no períneo, região entre o ânus e a vagina, para facilitar a passagem do bebê.

Na gravação, diz que o médico falou de suas partes íntimas ao marido. "Ele chamou meu marido e disse: 'olha aqui, ela está toda arrebentada, vou ter que dar um monte de ponto na parereca dela'. Ele falava: 'olha aí onde você faz sexo, está tudo fodid*'. Ele não tinha que mostrar isso pro Mateus, ele nem sabia se a gente tinha essa intimidade", desabafa no áudio.

Shatal afirma, também, que o médico teria revelado, pelos stories do Instagram, o sexo do bebê sem o consentimento da mãe. Ele teria sido avisado que a influenciadora queria manter segredo pela fisioterapeuta no momento em que gravava o vídeo. Ao responder, ele teria chamado ela de 'mimada' e não teria apagado a postagem. Com isso, a influenciadora afirma que ele quebrou o sigilo médico e 'tirou seu direito' de contar pessoalmente aos familiares. Além disso, diz ter descoberto que ele 'falou da sua vagina' para outras pessoas, dizendo que 'estava arregaçada'.

continua após publicidade

COM A PALAVRA, A ASSESSORIA DE SHANTAL

"A influenciadora e empresária Shantal Verdelho entrou hoje na 27ª DP da cidade de São Paulo, por intermédio do Advogado Sergei Cobra, com um requerimento de inquérito policial para apurar os fatos ocorridos durante o parto de sua filha, no dia 13 de setembro deste ano.

continua após publicidade

Shantal solicita apuração durante as horas que permaneceu em trabalho de parto conduzido pelo médico obstetra especialista em parto normal, opção escolhida por Shantal para ter sua filha.

Após vídeos e áudios em que relata a situação que viveu durante o parto terem sido vazados de um grupo privado e tomado repercussão nacional, Shantal, por meio desta nota, informa que as providências cabíveis estão sendo tomadas com a mesma dignidade que ela e sua família sempre tiveram em toda a sua trajetória pública em consideração aos que lhe acompanham.

Por fim, para que seja preservada sua vida pessoal e todo constrangimento que são consequentes destes fatos, informa que solicitou sigilo durante todo o processo de investigação, para que este já doloroso episódio siga com verdade e respeito."

COM A PALAVRA, O MÉDICO RENATO KALIL

A reportagem entrou em contato com a assessoria do médico Renato Kalil e, até a publicação desta matéria, ainda aguardava resposta. O espaço permanece aberto a manifestações.