Cotidiano

Vacina da Pfizer alcança eficácia máxima em adolescentes

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Vacina da Pfizer alcança eficácia máxima em adolescentes
fonte: AFP/Arquivos
Vacina da Pfizer alcança eficácia máxima em adolescentes

Foi divulgado nesta quarta-feira (31) que a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelos laboratórios Pfizer e BioNTech alcançou eficácia de 100% em adolescentes com idades entre 12 e 15 anos. O produto já poderia ser aplicado em jovens acima de 16 anos. 

continua após publicidade

As farmacêuticas relataram que o imunizante gerou respostas robustas de anticorpos, "excedendo aquelas registradas anteriormente em participantes vacinados com idade entre 16 e 25 anos", e foi bem tolerada.

O teste foi realizado nos Estados Unidos e contou com 2.260 adolescentes com idade entre 12 e 15 anos. No estudo, 18 casos de Covid-19 foram observados no grupo placebo contra nenhum no grupo vacinado. Segundo o comunicado, os resultados apontaram forte imunogenicidade em um subconjunto de adolescentes um mês após a aplicação da segunda dose.

continua após publicidade

As empresas alegaram que irão encaminhar esses dados à Food and Drug Administration (FDA) e para a European Medicines Agency (EMA), agências reguladoras dos Estados Unidos e da Europa, semelhantes à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil. 

“Planejamos enviar esses dados ao FDA como uma emenda proposta à nossa Autorização de Uso de Emergência nas próximas semanas e a outros reguladores em todo o mundo, com a esperança de começar a vacinar essa faixa etária antes do início do próximo ano letivo", disse Albert Bourla, Presidente e CEO da Pfizer.

Com informações; G1.