Cotidiano

Tragédia: Morre mulher que se queimou ao cozinhar com álcool

Ela estava passando por dificuldades e não tinha dinheiro para comprar um gás de cozinha

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Tragédia: Morre mulher que se queimou ao cozinhar com álcool
fonte: Reprodução/Redes Sociais
Tragédia: Morre mulher que se queimou ao cozinhar com álcool

Uma mulher que teve 90% do corpo queimado ao tentar cozinhar com álcool combustível morreu nesta segunda-feira (27). O acidente aconteceu no dia 2 de setembro em Osasco, São Paulo. 

continua após publicidade

Geisa Sfanini, de 32 anos, estava internada na Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital Geral de Vila Penteado, na capital paulista. A morte foi confirmada pela vizinha de Geisa, Mônica Teixeira de Oliveira, de 34 anos. Mônica é dona do cômodo que Geisa alugava.

De acordo com Mônica, que além de ser vizinha também se tornou amiga de Geisa, a mulher estava passando por dificuldades financeiras e, por conta disto, não tinha condições de comprar um botijão de gás. 

continua após publicidade

"Ela era minha inquilina, mas com o tempo desenvolvemos uma amizade. Como as coisas apertaram, algumas vezes ela se alimentava na minha casa, ou eu mandava comida para ela, leite para o neném. Ajudava em tudo. Ela era uma pessoa incrível, cheia de sonhos e muito vaidosa apesar das dificuldades", alega. 

Geisa deixa um filho de 8 meses. O bebê também sofreu queimaduras em 18% do corpo, mas se recuperou e está morando com o pai.

O caso

continua após publicidade

Uma mulher e um bebê sofreram queimaduras graves após uma tentativa de cozinhar com álcool, em Osasco, São Paulo. Segundo as informações do Corpo de Bombeiros, a mulher sofreu queimaduras em 90% do corpo e está intubada no pronto-socorro do Hospital Geral Vila Penteado. 

Já a criança, de acordo com a prefeitura do município, teve queimaduras em 18% do corpo, do lado esquerdo do rosto, no braço esquerdo e na perna esquerda. Ela está no pronto-socorro do Hospital Antônio Giglio. 

A proprietária da residência, onde as vítimas moram, disse em uma entrevista ao "Brasil Urgente" que a inquilina decidiu usar o álcool combustível na cozinha por não ter condições de comprar um botijão de gás. "Ela estava sem dinheiro para comprar o gás. Eu vi ela fazendo isso já há uns dois dias", conta a mulher. 

continua após publicidade

"Ela estava fazendo comida e a mamadeira para o bebê. E aí então explodiu." completa. 

Conforme os bombeiros, não houve explosão e nem princípio de incêndio na moradia. A mãe e o bebê sofreram queimaduras de segundo grau. 

Com informações; G1.