Cotidiano

'Superlua de morango' ilumina o céu nesta terça; entenda o fenômeno

O fenômeno desta terça-feira será completamente visível ao olho nu

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Lua  estará 14% maior e 30% mais brilhante que o extremo oposto
fonte: Reprodução/GloboNews
Lua estará 14% maior e 30% mais brilhante que o extremo oposto

Nesta terça-feira, 14, uma "Superlua de Morango" será visível em todo o Brasil, se as condições climáticas forem favoráveis. Isso quer dizer que a Lua aparecerá maior e mais brilhante do que o normal nesta noite, já que ela estará próxima ao seu perigeu, o ponto mais próximo da Terra durante sua órbita. A reportagem é do G1.

continua após publicidade

Embora o nome "de morango" dê a entender que a Lua surgirá no céu com uma coloração diferente do normal, isso não acontecerá.

"Ela não tem nada de coloração avermelhada. Nesse caso é simplesmente uma questão histórica", explica Alessandra Abe Pacini, cientista do grupo de Física Espacial da Universidade do Colorado.

continua após publicidade

Esse nome vem do fato de que, no hemisfério norte, principalmente no nordeste dos Estados Unidos e e no leste do Canadá, essa é a época de colheita de morango na região.

"O Hemisfério Norte está entrando no período do verão e esse é o melhor momento para a colheita do morango. É só por isso. A Lua não vai ficar avermelhada e nem rosa. É uma Lua cheia 'brilhantona' e bonita. E ela estará 14% maior e 30% mais brilhante que o extremo oposto, quando ela aparece pequeninha no céu", aponta Pacini.

A Nasa, a agência espacial norte-americana, explica ainda que o termo "superlua" foi cunhado pelo astrólogo americano Richard Nolle em 1979 e acontece quando uma lua nova ou cheia ocorre quando o nosso satélite natural está a 90% do perigeu.

continua após publicidade

"Como não podemos ver uma Lua nova (exceto quando ela passa na frente do Sol), o que chamou a atenção do público nas últimas décadas são as superluas cheias, pois são as maiores e mais brilhantes luas cheias do ano", diz a agência espacial.

Visível ao olho nu

O fenômeno desta terça-feira será completamente visível ao olho nu. Gustavo Rojas, físico do NUCLIO - Núcleo Interativo de Astronomia e Inovação em Educação de Portugal, explica que no Brasil, essa superlua será visível durante toda a noite e que não é preciso o uso de telescópio ou qualquer instrumento do tipo para observá-la.

continua após publicidade

"O telescópio não ajuda muito. O telescópio vai aproximar e ampliar a imagem, mas no caso da superlua não é necessário".

"Todo mundo vai conseguir observar esse evento. É só olhar pro céu e curtir uma Lua mais brilhante e maior. Uma Lua cheia muito bonita de junho", complementa Pacini.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News