Cotidiano

SP confirma 4º caso de Ômicron em idoso sem histórico de viagem internacional

Da Redação ·

São Paulo confirmou neste sábado, 11, a identificação do quarto caso confirmado da variante Ômicron da covid-19 no Estado. A pessoa contaminada é um idoso de 67 anos que não tem histórico recente de viagem para outro País. O governo ainda apura se a situação seria uma transmissão local.

continua após publicidade

No País, este é o oitavo caso da nova cepa. Outros dois foram identificados no Distrito Federal e mais dois no Rio Grande do Sul. Todos são de pessoas com o esquema vacinal completo e sintomas leves ou assintomáticos.

O homem apresenta exclusivamente sintomas leves, como calafrios, e permanece em isolamento domiciliar na capital paulista, segundo a Secretaria de Estado da Saúde.

continua após publicidade

Ele tomou três doses da vacina contra o coronavírus.

Ainda de acordo com a secretaria, o idoso teve o diagnóstico positivo para a doença confirmado na terça-feira, 7. Uma amostra foi submetida para sequenciamento genético, o qual identificou a nova cepa.

"A vigilância municipal de São Paulo, com o apoio do Estado, está buscando os contactantes. Ainda não é possível confirmar se a situação configura transmissão local, justamente porque está em curso esse mapeamento de contatos", destacou o governo em nota.

continua após publicidade

Os três casos anteriores da nova variante no Estado são importados, de pacientes com vacinação completa e sintomas leves ou assintomáticos. O mais recente, do dia 1º, é de um homem de 29 anos, que desembarcou no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

Antes dele, em 30 de novembro, um homem de 41 anos e uma mulher de 37 anos provenientes da África do Sul também tiveram a confirmação.

"Os casos são acompanhados individualmente pelas equipes municipais de saúde e todo e qualquer agravo inusitado é monitorado pela vigilância estadual", salientou o governo. "Os quatro casos de Ômicron identificados em SP até o momento evidenciam manifestação branda da covid-19, o que pode estar associado ao fato de que todos tinham concluído seu esquema vacinal (ou seja, tinham tomado imunizante de dose única ou duas doses para demais)", ainda acrescentou a nota.