Cotidiano

Situação de Petrópolis 'é quase de guerra', diz governador; mortes chegam a 44

Da Redação ·

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, está no Morro da Oficina, em Petrópolis, o local onde houve mais deslizamentos e vítimas, e onde estão concentrados os esforços de resgate. Ele descreveu o cenário como uma "situação quase que de guerra". Ao todo, segundo a Defesa Civil do Estado, foram registrados 44 mortos em contagem feita até as 12h20 desta quarta-feira, 16. Pelo menos 21 pessoas foram resgatadas com vida.

continua após publicidade

"Toda a nossa equipe está mobilizada: Corpo de Bombeiros, secretarias e demais órgãos do estado", afirmou o governador. "Atuamos no resgate e salvamento de vítimas, desobstruindo estradas, atendendo pessoas que perderam seus bens, com medicamentos e remoções, entre outras ações."

O secretário de Estado de Defesa Civil, coronel Leandro Monteiro, falou sobre o trabalho de resgate. "Há uma grande equipe concentrada no Morro da Oficina, onde acreditamos ter o maior número de vítimas ainda soterradas", disse Monteiro. "Estamos com 400 militares mobilizados e atuando em 44 pontos atingidos pelo temporal. Montamos um hospital de campanha com 10 leitos onde as vítimas recebem o primeiro atendimento."

continua após publicidade

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras está mobilizada com maquinário na cidade: são 20 caminhões, 20 retroescavadeiras, 10 escavadeiras hidráulicas, 5 caminhões vacoll e 10 carros pipas.

Dois caminhões com medicamentos e insumos da Secretaria Estadual de Saúde já estão na cidade serrana. Oito ambulâncias fazem remoção de pacientes e ações de socorro. A Central Estadual de Regulação está empenhada para transferências imediatas. Há doses extras de vacinas antitetânicas e equipes estão mobilizadas para emissão de certidões de óbitos.

Mais de 180 pessoas que moram em áreas de risco foram acolhidas em escolas que estão funcionando como abrigos. Equipes da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos trabalham no cadastramento das famílias desalojadas e desabrigadas. O Núcleo de Assistência ao Cidadão (NAC) viabiliza documentação para a população que perdeu seus bens.

continua após publicidade

Donativos

Batalhões da Polícia Militar funcionam como pontos de recolhimento de donativos para as vítimas da chuva em todo o Estado. Água mineral e itens de higiene pessoal são necessários neste momento.

A Polícia Civil uniu em uma força-tarefa os setores de perícia, cartório, delegacias da Região Serrana e apoio terrestre e aéreo com dois helicópteros para ajudar no resgate às vítimas e auxiliar a Defesa Civil. Uma estrutura para identificação dos corpos foi montada no Posto Regional de Polícia Técnica Científica de Petrópolis.

continua após publicidade

Boletim meteorológico

Em atualização do boletim meteorológico, a Defesa Civil informou que ainda há previsão de chuva fraca a moderada a qualquer momento no município. A Defesa Civil reforça que a cidade segue em Estágio Operacional de Crise e orienta que a população fique atenta aos informes e alertas que podem ser atualizados a qualquer momento. Em caso de emergência as pessoas devem ligar para o 199.