Cotidiano

Serviços online dos cartórios de imóveis aumentam 55% no Paraná

Da Redação ·

Cresceu 55% a procura por atos eletrônicos nos Cartórios de Registro de Imóveis do Paraná durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A crise de saúde pública, que mudou a forma do cidadão realizar as suas atividades diárias, fez também com que os cartórios adaptassem seus serviços ao formato digital, tornando possível a realização de registros de imóveis, pesquisas de bens e emissão de certidões de forma totalmente online, ao mesmo tempo em que zelam pela saúde dos usuários.

continua após publicidade

Por meio da plataforma virtual, que reúne os 200 Cartórios de Registro de Imóveis do Estado é possível consultar e solicitar documentos diretamente de casa, sem a necessidade de deslocamento até o cartório. Com o cenário atual, em que o isolamento social tem sido adotado como principal medida para contenção da pandemia do novo Coronavírus, a funcionalidade foi adotada pela população paranaense por proporcionar agilidade, segurança e conveniência.

Desde seu lançamento, em maio de 2019, a Central dos Registradores de Imóveis teve números expressivos de serviços realizados durante aquele ano. Até dezembro passado, um total de 122.765 certidões foram emitidas; também ocorreram 82.306 visualizações de matrículas e, ainda, 74.617 pesquisas de bens foram efetivadas por meio da plataforma virtual.Já em 2020, os números crescem gradualmente, conforme os meses, principalmente em março, quando foi decretado o isolamento social pelo governo do Paraná.

continua após publicidade

"Nossa associação foi sensível a essa situação peculiar que estamos vivendo, que isentou as taxas administrativas da Central Eletrônica, para pedidos de certidões e protocolos de títulos, durante o período da pandemia. Portanto, o usuário arca apenas com os custos dos serviços, o mesmo valor que pagaria no balcão de atendimento do cartório. Por fim, nos deixa felizes saber que a nossa plataforma virtual, que tanto facilita o acesso aos serviços dos cartórios de registro de imóveis, também se tornou um instrumento de proteção à saúde da população", explica a presidente da Associação dos Registradores Imobiliários do Paraná (Aripar), Mariana Pozenato Martins.

Com a pandemia, a procura pelos serviços virtuais oferecidos pela Central dos Registradores de Imóveis aumentou. "Ficamos muito satisfeitos em poder prestar este tipo de serviço aos usuários, o que demonstra que os registradores de imóveis já estavam preparados para atender a população por meio de sua plataforma eletrônica", finaliza Mariana.

Tags relacionadas: #cartórios #PANDEMIA #paraná