Cotidiano

Secretário que defendeu cloroquina e atacou vacina é remanejado na Saúde

Da Redação ·

O Ministério da Saúde remanejou Hélio Angotti Neto para a secretaria da pasta que era chefiada por Mayra Pinheiro, a "Capitã Cloroquina" que foi exonerada esta semana e ganhou uma função no Ministério do Trabalho e Previdência.

continua após publicidade

Hélio Angotti estava à frente da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde, responsável por definir a incorporação de medicamentos na rede pública, e agora assume a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. É dele a nota técnica do Ministério da Saúde que ataca as vacinas contra covid-19 e defende a efetividade da hidroxicloroquina, medicamento do chamado "kit covid", no tratamento da doença. O remédio não tem eficácia contra a doença. O ato de Angotti foi reprovado por especialistas, parlamentares e teve de ser revisto, além de explicado ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A nomeação de Angotti para a nova área está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 16. Seu antigo posto será ocupado por Sandra de Castro Barros, que já atuava na mesma secretaria, como diretora do Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos.

continua após publicidade

O ministério também trocou o titular da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde: Sergio Yoshimasa Okane foi exonerado e substituído por Maira Batista Botelho - antes diretora do Departamento de Atenção Especializada e Temática.

A mesma publicação traz ainda a nomeação de Marlos Costa de Andrade para exercer o cargo de diretor do Departamento de Engenharia de Saúde Pública da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).