Mais lidas

    Cotidiano

    Cotidiano

    RR: PF prende balconista que tentou vender remédio para intubação por R$ 3,5 mil

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 30.03.2021, 09:04:00 Editado em 30.03.2021, 09:11:33
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Roraima prendeu nesta segunda-feira, 29, em flagrante, um balconista de farmácia que tentou vender um remédio usado para intubação de pacientes - de uso hospitalar, comercialização restrita e em escassez em diferentes regiões do País - a familiares de pessoas internadas no aguardo de procedimentos.

    Segundo o próprio preso, em razão da falta do medicamento na rede pública, as famílias pagariam até R$ 3,5 mil por uma caixa com 25 ampolas. Uma caixa seria suficiente para apenas dois dias de uso para um paciente, indicou ainda o balconista à Polícia Federal.

    O remédio que o homem tentou vender é chamado besilato de atracúrio e é utilizado para relaxar os músculos dos pacientes durante cirurgias e internações em unidade de terapia intensiva (UTI).

    De acordo com a PF, o suspeito trabalha como balconista de farmácia há sete anos e disse que encomendaria as medicações de Manaus. O homem foi preso pela prática do crime de venda de medicamento com procedência ignorada, cuja pena pode chegar a 15 anos, informou a corporação.

    A ação Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Roraima é coordenada pela Polícia Federal e tem participação das polícias Civil e Militar e das Secretarias da Justiça e Cidadania e da Segurança Pública do Estado.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "RR: PF prende balconista que tentou vender remédio para intubação por R$ 3,5 mil"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.