MAIS LIDAS
VER TODOS

Cotidiano

Resgatada de barco no Rio Grande do Sul salvou só a sacola de remédios: 'Água entrando em casa'

"Atenção moradores. Saiam de suas casas". Foi com essa mensagem, transmitida por um carro de som da Defesa Civil, que a aposentada Marisene Melo, de 63 anos, foi acordada na madrugada de sexta-feira, 3. Moradora de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, ela

Julia Taube (via Agência Estado)

·
Escrito por Julia Taube (via Agência Estado)
Publicado em 04.05.2024, 11:32:00 Editado em 04.05.2024, 11:38:43
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

"Atenção moradores. Saiam de suas casas". Foi com essa mensagem, transmitida por um carro de som da Defesa Civil, que a aposentada Marisene Melo, de 63 anos, foi acordada na madrugada de sexta-feira, 3. Moradora de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, ela é uma das mais de 30 mil desalojadas e desabrigadas em todo Estado por conta das fortes chuvas. No total, já são 56 mortes confirmadas e 67 desaparecidos, no maior desastre climático da história do Estado.

continua após publicidade

Do que tinha em casa, Marisene só conseguiu salvar a sacola com remédios. Ela e o marido foram resgatados de barco, com a ajuda de vizinhos. Na cidade, na Grande Porto Alegre, o número de desabrigados ultrapassa o total de 1,7 mil, divididas entre seis abrigos do município. No Rio Grande do Sul, ginásios, escolas e igrejas viraram o lar temporário de pessoas como a hamburguense.

"Fui resgatada porque a água estava entrando na minha casa. Meu esposo e eu tínhamos decidido ficar na casa da minha filha, só que lá a água também entrou. Tivemos de sair de novo e ir para algum dos abrigos", relata.

continua após publicidade

O município não está entre os mais afetados pelas chuvas, mas tem sofrido com o aumento do nível do Rio do Sinos, que atingiu a marca histórica de 9,68 metros, sete metros acima do nível normal, conforme a Defesa Civil da cidade. Diques construídos no entorno para controlar a água do rio não suportam e transbordaram, inundando bairros inteiros.

E foi por medo do rompimento do dique que Maiara Keller, de 30 anos, decidiu sair de casa e se abrigar na residência de parentes, na cidade vizinha São Leopoldo. Assim como Marisene, ela é moradora de Novo Hamburgo.

Mãe de duas crianças e de um bebê de 5 meses, sua casa fica ao lado de um arroio que deságua no Rio do Sinos. "É um sentimento de medo. Moro aqui desde que nasci e nunca vi algo parecido. É desesperador", frisa.

continua após publicidade

Em São Sebastião do Caí a situação é ainda mais crítica. Vivendo em um dos abrigos abertos pela prefeitura, Silvia Pereira, de 72 anos, está passando pela segunda enchente em menos de cinco meses. Desta vez, não conseguiu salvar nada além da TV que havia comprado recentemente. "Eu saí sozinha. Acabei caindo no meio da rua, me molhei inteira. Vamos ter de recomeçar: fazer o quê?", lamenta.

Em Porto Alegre, a alta recorde do Guaíba alagou o centro histórico e a rodoviária, além de deixar bairros sem luz e água. O Aeroporto Salgado Filho suspendeu as operações por tempo indeterminado.

Para ajudar no recomeço de quem perdeu tudo e na reconstrução de cidades devastadas, o Governo do Estado criou uma chave Pix (CNPJ: 92.958.800/0001-38) para a conta SOS Rio Grande do Sul, vinculada a instituição Banrisul.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Resgatada de barco no Rio Grande do Sul salvou só a sacola de remédios: 'Água entrando em casa'"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!