Recusa da vacina pode gerar demissão por justa causa, afirma MPT - TNOnline
Mais lidas

    Cotidiano

    Negócio

    Recusa da vacina pode gerar demissão por justa causa, afirma MPT

    Recusa da vacina pode gerar demissão por justa causa, afirma MPT
    Foto por Reprodução
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 10.02.2021, 16:48:00 Editado em 10.02.2021, 16:48:24
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Ministério Público do Trabalho (MPT) entende que a vacinação contra a Covid-19 é obrigatória para empregadores e empregados para contenção e controle da pandemia. E a recusa do trabalhador pode gerar demissão por justa causa.

    O guia técnico - destinado a auxiliar os procuradores do Ministério Público do Trabalho no enfrentamento dos impactos da pandemia nas relações de trabalho - lista normas brasileiras sobre saúde e segurança no trabalho para provar que a vacinação é um direito fundamental à vida e à saúde do trabalhador. Citando a CLT, o MPT afirma que o interesse coletivo deve se sobrepor aos interesses individuais.

    Na orientação, a instituição reforça o papel das empresas de esclarecer e orientar os trabalhadores sobre a importância da vacina para a proteção dele próprio e de seus colegas de trabalho e também as consequências jurídicas de uma recusa “injustificada” de se vacinar.

    Se houver recusa do empregado à vacinação, a empresa não deve utilizar, de imediato, a pena máxima, que é a demissão por justa causa, ou outra penalidade sem antes informá-lo sobre a importância do ato de vacinação e as consequências da sua recusa, fornecendo atendimento médico ou psicológico com esclarecimentos sobre a vacina.

    Antes da aplicação de eventual sanção também deve haver uma avaliação clínica do funcionário pelo médico do trabalho, incluindo análise dos registros no prontuário clínico e se há alguma incompatibilidade com as vacinas disponíveis.

    A instituição destacou ainda no documento a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determina a obrigatoriedade da vacinação.

    Segundo o guia técnico, compete ao empregador adotar a vacinação como medida coletiva de proteção, dentro de um programa de vacinação previsto no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, além de fornecer aos empregados informações sobre todo o processo de vacinação.

    Com informações de: G1

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Recusa da vacina pode gerar demissão por justa causa, afirma MPT"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.