Cotidiano

Queiroga diz que intervalo de vacina da Pfizer diminuirá

Atualmente, o intervalo de aplicação das doses da Pfizer é de três meses. Entretanto, segundo o ministro da Saúde, o hiato deve diminuir

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Queiroga diz que intervalo de vacina da Pfizer diminuirá
fonte: Agência Brasil
Queiroga diz que intervalo de vacina da Pfizer diminuirá

O intervalo de aplicação da vacina da Pfizer deve diminuir, segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Ele concedeu uma entrevista à coluna da Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, e explicou que o intervalo entre as duas doses do imunizante será de 21 dias. Atualmente, o hiato é de três meses.

continua após publicidade

Na bula do Comirnaty, imunizante produzido pela Pfizer/BioNTech, é indicado um intervalo de 21 dias, porém, o ministério decidiu ampliar esse tempo para imunizar mais pessoas com a primeira dose. Ainda conforme Queiroga, a decisão também foi motivada pela incerteza sobre a quantidade de doses que o país receberia neste ano.

“Naquele momento, não tínhamos certeza da quantidade de doses de Pfizer que receberíamos neste ano e optamos por ampliar o número de vacinados com a primeira dose. Mas agora temos segurança nas entregas e dependemos apenas da finalização do estudo da logística de distribuição interna dos imunizantes para bater o martelo sobre a redução do intervalo da Pfizer para 21 dias”, assinalou o titular da Saúde.

continua após publicidade

“As coisas estão evoluindo nesse sentido [de redução do intervalo]”, continua Queiroga. “Em breve teremos a definição”.

No domingo (25/7), o Ministério da Saúde informou que enviará, nesta semana, mais 10,2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 aos estados. 

O Paraná deve receber 118.170 doses da Pfizer na quarta-feira (28).