Cotidiano

Professora que trabalha com inclusão na rede pública de SP vira boneca Barbie

Da Redação ·

Há pouco mais de um ano, ela foi uma das dez finalistas do Nobel da Educação 2020, pelo trabalho como professora de educação inclusiva e Língua Portuguesa. Agora, Doani Emanuela Bertan, de 40 anos, vai chamar a atenção das crianças de outra forma. Ela e mais 11 mulheres de destaque, diferentes países, fazem parte do grupo escolhido para virar a boneca Barbie e inspirar garotas pelo mundo afora. Entre as outras homenageadas, estão a roteirista e produtora de TV Shonda Rhimes, que esteve por trás da série médica Grey's Anatomy, a estilista chinesa Lan Yu e a cozinheira italiana Sonia Peronaci.

continua após publicidade

Doani dedica a vida à educação bilíngue para surdos. Há quatro anos, ela criou um canal no YouTube, que tem mais de 14 mil inscritos. É considerada uma das pioneiras no ensino pensado diretamente para a comunidade surda, mas que também pode ser acessado por outros tipos de público.

Chamado Sala 8, o canal começou quando alunos surdos da escola em que trabalhava, em Campinas (SP), receberam livros didáticos iguais aos dos demais alunos: escritos em português, e não em libras. Na tentativa de solucionar o problema, passou a criar conteúdos inovadores para atingir seus dois públicos de alunos, o de pessoas surdas e ouvintes. "Ver meus alunos com materiais que não entendiam foi um dos desafios que encontrei em todos estes anos como professora de surdos. É como se nós, falantes de português, recebêssemos um material escrito em Alemão."

continua após publicidade

Segundo ela, a docência é um sonho desde a infância. A professora se lembra de uma história contada pela mãe, sobre uma benzedeira que fez uma previsão sobre o futuro de Doani, então criança: de que ela seria "a voz de muitos". "O conhecimento transforma, eu acredito nisso", afirmou.

Além da mãe - Maria Ondina, que já morreu -, ela citou a apresentadora de TV Xuxa como outra inspiração. "A Xuxa tirou a libras do anonimato, e lá comecei meu interesse pela linguagem de sinais", relembrou a educadora, que já trabalhou como catadora de papel, atendente de pizzaria, vendedora e com panfletagem. Em 2020, chegou na final do Global Teacher Prize, considerado o Nobel da Educação.

"Estamos em uma sociedade feita para a maioria, em que a minoria recebe uma adaptação, mas sabemos que tudo que é adaptado não sai como deveria ser. Precisamos que a nossa sociedade possa ser pensada e planejada para todos. Não é impossível", defende . "No começo é difícil, mas a partir do momento em que se começa a ter mais empatia, se torna algo automático e até fácil", acrescentou. Hoje, Doani integra o Centro de Mídias da Secretaria Estadual da Educação.

continua após publicidade

Proposta é celebrar mulheres empreendedoras

Lançado em 2015, o projeto já homenageou outras três brasileiras: a surfista de ondas grandes Maya Gabeira em 2019, a biomédica Jaqueline Goes e a artista IZA em 2021. A nova lista é lançada na véspera do Dia Internacional da Mulher, 8 de março.

"Sabemos que as crianças são inspiradas pelo que veem ao seu redor e é por isso que é tão importante que elas se vejam refletidas em modelos que superaram obstáculos e se tornaram as mulheres corajosas que são hoje", afirma Lisa McKnight, vice-presidente sênior e chefe global de Barbie e bonecas da Mattel. "Estamos orgulhosos de homenagear mulheres pioneiras globais e, desta forma, ajudar a capacitar a próxima geração de líderes femininas, compartilhando suas histórias", continua ela.

continua após publicidade

Veja a lista completa de homenageadas deste ano:

Adriana Azuara (México): Fundadora da All4Spas

continua após publicidade

Ari Horie (Estados Unidos/Japão): Fundadora e CEO da Women's Startup Lab e Women's Startup Lab Impact Foundation

Butet Manurung (Indonésia): Fundadora e Diretora da SOKOLA

Doani Emanuela Bertain (Brasil): Professora e fundadora da Sala 8

continua após publicidade

Jane Martino (Austrália): Presidente e cofundadora da Smiling Mind

Lan Yu (China): Estilista de Moda

Lena Mahfouf (França): Criadora digital, cinegrafista e autora de 'Always More'

Melissa Sariffodeen (Canadá): CEO e cofundadora do Canada Learning Code e Ladies Learning Code

Pat McGrath (Reino Unido): Maquiadora e fundadora do Pat McGrath Labs

Sonia Peronaci (Itália): Fundadora do site de comida italiana 'GialloZafferano';

Shonda Rhimes (Estados Unidos): Fundadora da American Television Production Company Shondaland;

Tijen Onaran (Alemanha): CEO e fundadora da Global Digital Women e cofundadora da ACI Diversity Consulting