Cotidiano

Prefeituras e cemitérios avaliam se liberam acesso no Dia de Finados

Alguns cemitérios do país sequer abrirão as portas nesse dia. Outros permitirão o acesso, mas com restrições

Da Redação ·
Em um ano de pandemia, aglomerações não são recomendáveis
fonte: Bruno Kelly/Reuters/Agência Brasil
Em um ano de pandemia, aglomerações não são recomendáveis

O Dia de Finados é tradicionalmente marcado pela presença maciça de pessoas nos cemitérios. É o dia no qual muita gente visita túmulos de parentes e amigos falecidos para prestar homenagens, levar flores e estabelecer algum tipo de conexão espiritual com os que já se foram. Este ano, porém, impõe um desafio a essas pessoas. Em um cenário de pandemia de covid-19, aglomerações, como as vistas nos cemitérios a cada 2 de novembro, não são recomendáveis.

continua após publicidade

Alguns cemitérios do país sequer abrirão as portas nesse dia. Outros permitirão o acesso, mas com restrições. No estado de São Paulo, o governo liberou as prefeituras para decidirem sobre o acesso aos cemitérios, mas frisou que, caso os portões abram, a população deve observar o distanciamento social e protocolos sanitários, como uso de máscara.

Em Brasília ocorrerá algo semelhante. O Campo da Esperança, empresa que administra seis cemitérios no Distrito Federal, informou que abrirá as portas e tomará algumas providências extras, como uma maior frequência na limpeza dos banheiros. Além disso, não distribuirá copos descartáveis e não vai espalhar banheiros químicos pelo local.

continua após publicidade

Ao mesmo tempo, a administração desses cemitérios estimula que as pessoas evitem visitar os túmulos de pessoas queridas neste feriado e façam suas homenagens de casa. “Os cemitérios costumam receber no feriado milhares de visitantes e, por mais que os campos sejam abertos, a possibilidade de haver aglomeração é grande, principalmente próximo aos portões”, informou a Campo da Esperança Serviços Ltda, em nota.

“Pelo mesmo motivo, a Arquidiocese de Brasília decidiu não realizar as missas presenciais, que sempre ocorrem nos seis cemitérios do DF durante todo o Dia de Finados. Também não haverá qualquer outro tipo de celebração”, acrescentou.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, assinou um decreto esta semana com os protocolos que devem ser adotados nos cemitérios da capital durante o feriado. Segundo o decreto, os visitantes deverão usar máscaras e manter distância mínima de dois metros entre eles. Entradas em grupos serão permitidas para, no máximo, seis pessoas.

continua após publicidade

Os portões serão abertos uma hora antes do habitual, às 7h, e fecharão uma hora mais tarde, às 19h. O governo fará a distribuição de 50 mil máscaras nos cemitérios do DF. Além disso, o governo decidiu reduzir o número de vendedores ambulantes na frente dos cemitérios.

Já em Belo Horizonte, os cemitérios ficarão fechados. A prefeitura decidiu manter as regras do decreto municipal do mês de março e não vai permitir visitas a túmulos nem o trânsito de pessoas dentro dos cemitérios, com exceção para participação em sepultamentos no dia.

Em agosto, no dia dos pais, Manaus não liberou a visita às sepulturas e para o dia de finados não deve ser diferente. Até o momento, a informação da prefeitura é de que os cemitérios públicos seguem fechados para a visitação.

Tags relacionadas: #cemitérios #FINADOS