Cotidiano

Prefeitura do Rio volta atrás e limita exigência de passaporte vacinal da covid

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Em decreto publicado nesta sexta-feira, 3, a Prefeitura do Rio de Janeiro voltou atrás e retirou a exigência da apresentação do passaporte de vacinação contra a covid-19 em shopping centers e centros comerciais, além de táxis e serviços de transporte de passageiros por aplicativo. Na quinta-feira (2), a cidade tinha ampliado a obrigatoriedade do passaporte, mas o prefeito Eduardo Paes (PSD) reconheceu um certo "exagero" nas medidas.

continua após publicidade

Apesar da flexibilização das medidas, continua sendo obrigatória a apresentação da comprovação de vacinação para acesso a estabelecimentos de hospedagem e acomodação, incluindo as locações de imóveis por temporada e os serviços contratados por aplicativo. O documento também passará a ser exigido em bares, lanchonetes, restaurantes, refeitórios, serviços de alimentação e de beleza.

Na quinta, o prefeito do Rio de Janeiro adiantou o recuo publicado nesta manhã. Paes reconheceu a importância do passaporte de vacinação, mas disse que não adianta criar medidas sem que a população as cumpra.