Polícia de Minas Gerais aponta racismo como motivo de morte de idoso - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Cotidiano

Polícia de Minas Gerais aponta racismo como motivo de morte de idoso

Escrito por Agência Brasil
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu que o racismo motivou o assassinato de um homem de 62 anos, em Belo Horizonte, no fim de maio. Após ser detido, o homem acusado de cometer o crime, de 66 anos, admitiu que tinha frequentes desavenças com o vizinho, sempre com provocações de cunho racial.

O crime ocorreu no último dia 31, no Bairro Tirol, em Belo Horizonte. Hoje (10), ao anunciar a conclusão do inquérito, a Polícia Civil informou que o acusado, cujo nome não foi revelado, usou uma faca e um bastão para matar a vítima, Antônio Alves de Freitas.

Após ser autuado por homicídio, o acusado prestou depoimento. Ele contou que, no dia do crime, já tinha discutido mais cedo com a vítima. A confusão inicial ocorreu em um bar e, segundo o delegado Domênico Rocha, teria começado por conta de ofensas raciais desferidas pelo acusado assim que a vítima chegou ao local. O dono do estabelecimento pediu à vítima que se retirasse para evitar que o bate-boca evoluísse para uma briga.

Mais tarde, segundo o delegado, o acusado foi até a casa da vítima, seu vizinho há muitos anos. Ainda do lado de fora, os dois recomeçaram a discussão. Foi então que, segundo a Polícia Civil, o acusado teria atacado a vítima, acertando-lhe uma facada. A vítima ainda tentou escapar, mas seu agressor a alcançou.

“A perícia constatou manchas de sangue da vítima por todo o percurso da rua onde o fato aconteceu, mas o autor a perseguiu obstinadamente por vários metros até que a alcançou e a matou com vários golpes de faca e de um bastão”, narrou o delegado.

Ainda de acordo com Rocha, testemunhas ouvidas no curso da investigação confirmaram que os dois idosos já vinham se desentendendo há algum tempo e que, mais de uma vez, o acusado ofendeu a vítima com xingamentos racistas. Segundo as testemunhas, o acusado manifestava publicamente seu preconceito contra pessoas negras – caso da vítima.

“Pensávamos que se tratava de um desentendimento banal entre vizinhos que evoluiu para uma tragédia, mas tão logo começamos a ouvir testemunhas, ficou bastante claro que a motivação [para o crime] residia na intolerância racial do autor [acusado] para com as pessoas negras”, afirmou Rocha a jornalistas.

Além do homicídio qualificado pelo motivo torpe e pela impossibilidade de defesa da vítima, o suspeito vai responder também pelos crimes de racismo e injúria racial.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Polícia de Minas Gerais aponta racismo como motivo de morte de idoso"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.