Cotidiano

Pazuello: Não é uma transição, é um só governo, continua o governo Bolsonaro

Da Redação ·

Ao lado do médico Marcelo Queiroga, escolhido como novo ministro da Saúde, o atual chefe da pasta, Eduardo Pazuello minimizou a substituição feita pelo presidente Jair Bolsonaro. Em declaração à imprensa, Pazuello fez questão de ressaltar que a troca faz parte de um movimento para dar continuidade ao trabalho do governo, mas citou que sai um general e chega um médico no cargo.

continua após publicidade

"Não é uma transição, é um só governo, continua o governo Bolsonaro, continua o ministro da Saúde. Troca o nome de um oficial general que estava aqui organizando a parte operacional, a gestão, a liderança, a administração e agora vai chegar um médico com toda a sua experiência na área de saúde para poder ir além", disse o atual ministro. A nomeação de Queiroga ainda não foi oficializada no Diário Oficial da União. "Estamos somando neste momento, não dividindo, não separando."

Pazuello anunciou uma viagem com o novo ministro para o Rio de Janeiro. A intenção é encaminhar a distribuição de vacinas produzidas pela Fiocruz. O atual ministro reforçou o cronograma de entregar 5,6 milhões novas doses do imunizante para todo o País. "Isso para mim é a coisa mais importante hoje", declarou o general, citando o planejamento da pasta.